Imagem capa - Bariloche, Argentina por Adriana Costa
Dicas de locais para férias

Bariloche, Argentina

Planejar férias às vezes leva tempo, principalmente quando envolve as crianças. Tem toda uma logística e muitas famílias já começam a se organizar por agora para as férias de julho. Então, aqui vai como dica mais um lugar que viajei com as minhas filhas, nesta época do ano, que elas adoraram: Bariloche, na Argentina.


Isso aconteceu em 2008. Na época elas queriam muito conhecer a neve, e logo pensamos em Bariloche, que era o destino mais próximo para esse fim. 


2008 foi um ano de pouca neve. Teve 2 dias que alguns lugares voltados para o esqui e esquibunda se mantiveram fechados por falta dela. No ano anterior foi o contrário, tinha tanta neve que devido ao seu excesso obrigou algumas estações voltadas ao esporte de inverno permanecerem fechadas por quase toda a temporada. Isso é a natureza, imprevisível! Mas fiquem tranquilos que não é sempre que isso acontece, e mesmo com essa alteração no tempo deu para aproveitar muito, afinal, para as crianças, tudo é festa! 


Essa foi a primeira viagem que fiz após iniciar o meu primeiro curso de fotografia. Ainda estava no meio do curso, a intenção era apenas um hobby e a experiência praticamente nenhuma. Mas... o entusiasmo e a empolgação com esse meu novo aprendizado era enorme!


Bariloche é muito conhecido pelo seu inverno, mas dizem que no verão também é lindo e oferece muitas possibilidades para passeios. Ainda voltarei lá para ver esse outro lado da cidade!


Como as crianças eram menores e tínhamos pouco tempo, fizemos os passeios mais tradicionais. Irei comentando sobre o que fizemos acompanhando as imagens a seguir:



Vista do quarto do Hotel Edelweiss


Nosso primeiro passeio: Cerro Otto. Começamos por aí porque seria o primeiro contato das meninas com a neve e lá tem o esquibunda, que é uma ótima diversão para quem ainda nunca teve experiência com os esportes de inverno. Além disso tem uma vista linda! 


Como nas estações de esqui, aqui você também sobe num teleférico até o ponto alto do Cerro. Aliás, o que não vai faltar em Bariloche são teleféricos! Cada um com a vista mais linda que a outra! 


O sorriso nessa época era assim, para esconder os vários dentes faltantes! Não mostrava por nada!


Olha a carinha de feliz!!


Vista linda do lago Nahuel Huapí.


Exaustas na Cofeitaria Giratória, depois de muito esquibunda! Essa confeitaria, que se localiza no Cerro Otto a 1.405 metros de altitude, gira num raio de 360° em duas velocidades pré estabelecidas e quase imperceptíveis, oferecendo uma ótima visão panorâmica da região.


Pegando o teleférico para sair do Cerro Otto e apreciar novamente a vista.


Cerro Catedral - Uma das pioneiras em Estações de Esqui da América do Sul. Para quem não sabe esquiar ou ainda está aprendendo, lá poderá encontrar aulas disponíveis para todos os níveis de aprendizado.


Primeiro boneco de neve! Não poderia faltar, não é mesmo?


As aulas para iniciantes já não tinham mais vagas, então agendamos para um outro dia. O jeito foi improvisar brincadeiras: esquibunda direto na neve.


Cerro Campanário (1.049 metros de altitude). O acesso até o alto do Cerro é feito através de um pequeno trajeto de teleférico. A vista lá de cima é linda – dizem que é a mais bonita do Parque Nacional Nahuel Huapi.


No dia choveu muito. Esperamos um pouco, na confeitaria do mirante, até o tempo se abrir para apreciarmos melhor a vista.


Vista da confeitaria.


Teleférico do Cerro Campanário.


Passeio a ilha Victoria, que é a maior ilha do lago Nahuel Huapi. Lá tem uma paisagem lindíssima e trilhas onde se pode ver árvores gigantes como pinheiros, eucaliptos e sequoias. Ainda existe uma pequena área com algumas pinturas rupestres.


As gaivotas acompanham todo o trajeto do barco. Já é uma tradição os passageiros oferecerem a elas pequenos pedaços de pães. Não sei se isto é ecologicamente correto, mas já virou uma das atrações do passeio, principalmente para as crianças! 


De volta ao Cerro Catedral para a tão esperada aula de esqui.


Não acharam fácil, mas valeu pela diversão. Para quem tem realmente a intenção de aprender a esquiar vale a pena se hospedar próximo a alguma estação de esqui e reservar um maior número de aulas.


E não poderia faltar: a guerra de neve!


Existem ainda outros lugares para visitar, como a Vila La Angostura, aonde localiza-se outra estação de esqui, o Cerro Bayo, e Piedras Blancas, a qual é ideal para esquibunda, mas na época se encontrava fechada pela escassez de neve.