Imagem capa - São Miguel dos Milagres, AL por Adriana Costa
Dicas de locais para férias

São Miguel dos Milagres, AL

Quando estamos escolhendo um lugar para sairmos de férias sempre vem a dúvida: será que este lugar é realmente legal? Quais os passeios seriam mais interessantes? Como podemos desfrutar melhor do que ele oferece?


Aí, quando você conhece alguém que já foi nesse lugar e que pode te dar boas dicas é uma alegria, não é mesmo? 


Como trabalho com famílias, resolvi colocar um pouquinho e aos pouquinhos algumas de nossas experiências para ajudá-las nesse sentido. Não será como blog ou agência de viagens! É algo bem mais informal visando apenas troca de experiências.


Já em outro post falei sobre São Miguel do Gostoso e agora será sobre outro São Miguel, mas dos Milagres, que se localiza bem perto de Maceió e faz parte da Rota Ecológica de Alagoas


Pousamos em Maceió, pegamos o carro que havíamos alugado e partimos para a estrada. A estrada está, em boa parte, bem conservada e o acesso ao município é relativamente fácil.


A melhor maneira para conhecer a região é de carro, pois possui várias praias cada uma mais linda que a outra, com águas calmas, mornas e transparentes! Ideal para crianças! São praias tranquilas, sem superlotação. Algumas não possuem nenhuma infraestrutura e talvez esse seja o motivo de serem as mais belas. Basta levar o que vai consumir e claro, trazer o seu lixo de volta! 


Existem pousadas super legais e de todos os preços. Então, não deixe de pesquisar para escolher a que mais te atende. Agora seguem as fotos com mais algumas histórias e no final contarei os restaurantes que mais gostamos.



A Praia do Riacho foi a nossa primeira opção. Já sabíamos que lá era possível alugar pranchas de stand up paddle e minhas filhas estavam doidas para praticar pela primeira vez o SUP. 


Dá para ver pela imagem a média do número de pessoas nas praias. Isso para as que possuem infraestrutura! Para quem quer sossego e curtir a natureza bem tranquilo, não é mesmo?


Elas adoraram praticar o SUP, mas ficaram bem cansadas no final, mesmo com o mar super calmo!


Então, nada melhor do que ir para as redes e descansar um pouquinho...


Praia do Marceneiro - Linda também. A maioria das praias oferecem uma pequena infraestrutura para um número restrito de pessoas (bar e/ou restaurante, aluguel de barracas e cadeiras). 


É comum ganharmos um "amigo" que nos acompanha por toda uma caminhada!


Essa é a pousada Villa Pantai na qual ficamos hospedados e gostamos bastante. Não é a mais luxuosa, mas é bem localizada, confortável, bonita e  oferece uma ótima culinária!


Dia de visita ao Projeto Peixe Boi em Porto de Pedras. O Peixe Boi é o mamífero aquático mais ameaçado de extinção no Brasil, e é aí que entra o maravilhoso trabalho do Projeto Peixe Boi, que além de cuidar dos animais e protegê-los, conscientiza a comunidade a preservá-los e ainda proporciona trabalho para muitas famílias da cidade. A Associação de Condutores de Turismo e Observação do Peixe-boi Marinho de Porto de Pedras oferece passeios guiados para ver os animais em seu habitat natural, nadando pelo Rio Tatuamunha. 


Em algumas praias também é possível vê-los. Atualmente, estima-se a existência de apenas 500 exemplares da espécie no País. Há dias de visitação em que aparecem muitos, mas não tivemos esta sorte. A chuva forte do dia anterior deixou a água do rio turva, o que dificultou a nossa visualização. Só deu para ver o narizinho de dois, e de longe, quando subiram à superfície da água para respirarem. Mas valeu o passeio, o lugar é muito bonito!


Dentro dessa cerca ficam alguns peixes-boi que se encontram em tratamento para depois serem reintroduzidos na natureza.

Demos uma pequena paradinha para ver o mangue, comer ostra capturada na hora e... sujar o pé na lama!


Praia da Laje. Essa é uma das praias sem infraestrutura, mas é super linda! Vale a pena ficar um pouco por lá para dar um mergulho.


Praia do  Patacho. Nesse ponto da praia permanecemos só um pouco para tomar uma água de coco.


Em outro ponto da Praia do Patacho, há vários coqueiros, alguns inclinados, fácil de subir. Boa parada para mais um mergulho.


Uma das estradinhas lindas pelas quais passamos.


De volta à pousada para relaxar...


Praia da Barra do Camaragibe à espera da jangada para ir à Praia do Morro. Aproveitamos a maré baixa e a água cristalina para pegar algumas conchas.


Maré bem baixa. No caminho vimos muitos pescadores trabalhando.


A maré baixa deixa à mostra a areia com desenhos bem interessantes! A Praia do Morro é praticamente deserta; apenas uma família tem casa lá.


Encontramos, meio enterrado na areia, os restos mortais de uma tartaruga enorme! As meninas se empolgaram com a descoberta. Sabe quando volta aquela curiosidade dos tempos de criança?


Uma pequena tentativa de pegar coco! Não deu certo!!


Esse Caranguejo-maria-farinha ficou um tempão próximo à gente. Talvez por ser uma praia pouco movimentada ele não nos considerou uma ameaça. Andou, cavou buraco, voltou e só foi embora quando bem quis. 


Na Praia do Morro, além do mar, temos o Rio Camaragibe. Dizem que é comum ver peixe-boi por aí, mas também não tivemos esta sorte! 


Nesse horário a maré já estava mais alta. A água é uma delícia para nadar!


Acho que esse contato com a natureza faz a gente voltar às brincadeiras de criança!

Dia de passeio às piscinas naturais. O trajeto é bem curtinho. Olhe na foto abaixo como das piscinas conseguimos ver a praia, de tão próxima.


Quando voltamos das piscinas naturais a maré já estava mais alta e aí o gostoso é curtir as redes. Na verdade, aproveitamos as redes em qualquer horário. Veja abaixo, no outro dia, na Praia do Riacho, com a maré baixa novamente. 


De volta a Praia do Riacho para mais uma sessão com o SUP. Nesse dia havia umas nuvens negras rondando a região o que gerou um cenário bem legal. Nos dias em que permanecemos em São Miguel as chuvas não atrapalharam nosso passeio. Elas se concentraram à noite e logo bem cedo pela manhã. Depois o dia se tornava lindo. Somente dois dias choveu à tarde, uma chuva rápida, como uma nuvem que passa.


De volta a Praia do Morro. Gostamos tanto que resolvemos repetir. Dessa vez com a maré mais baixa ainda, uma paisagem super linda!!


Lembra daquelas árvores que se encontravam sob a água? São as mesmas.


Olha o que sobrou da Tartaruga! O casco não estava mais lá. O mar ou alguém levou!


Os livros são sempre nossos companheiros. Um dos que levei dessa vez e a minha filha acabou lendo também foi o "Extraordinário". O filme já me emocionou, e o livro, que é sempre mais completo, me fez chorar tudo de novo! Só quem conhece a história sabe o quanto é linda. O outro livro que levei e adorei (dica principalmente para fotógrafos) foi sobre uma biografia: "Cartier-Bresson: o olhar do século". Simplesmente incrível! 


E o que não poderia faltar em nossas férias: salto em distância. As meninas gostam dessa brincadeira desde bem pequenas. Praia tem dessas coisas, como já disse, a gente volta a ser criança!


Aonde o Rio Camaragibe se encontra com o mar.


Praia do Toque. Esse foi o dia que vimos a maré mais baixa. Tinha que andar bastante para conseguir dar um mergulho!


E não podia faltar uma bolinha! Quem conhece a minha caçula sabe o quanto ela ama futebol!



Pelo que viram, São Miguel dos Milagres não é uma praia para badalação, com exceção do réveillon, quando essa praia pacata fica lotada de pessoas e festas.


Segue agora alguns dos restaurantes que mais gostamos. Muitos são em pousadas. Para jantar, sempre é bom fazer reserva. São restaurantes pequenos, com poucas mesas.


Para almoçar:

- Quintal Jobim - Muito bom! Pertence ao casal Franklin e Fernanda que são super simpáticos! Um quintal enorme, bem agradável, com poucas mesas. E a comida é bem saborosa!

- Luna Bar

- Restaurante do Enildo

- Pousada Recanto dos Milagres


Para jantar:

-  Pousada Villa Pantai

-  Manzuá Gourmet

- Côté Sud Pousada

- Xuê Pousada

- No Quintal - Para nós, foi o melhor! O casal proprietário largou tudo em SP para viver esse sonho, que deu certo! 

- Pousada do Toque



- Se quiser acompanhar outros locais de viagens, acompanhe-me também no Instagram: @pelosmeuscaminhos -